Insights

Quais são os benefícios do PIX para as empresas?

Como já é do conhecimento da grande maioria das pessoas o Banco Central está preparando junto aos bancos e demais instituições financeiras um novo sistema para a realização de transferências e pagamentos.

Provavelmente você já ouviu falar sobre ele por aí, o PIX. As expectativas para a nova ferramenta que entra em vigor já no mês de novembro são positivas, afinal pelo que tudo indica ela se propõe a tornar o sistema bancário brasileiro muito mais dinâmico e eficiente.

Que o PIX possui uma série de novidades e benefícios para pessoas físicas, todo mundo já sabe, mas e em relação ao mundo dos negócios? Qual será a contribuição do PIX para as empresas? Vamos conferir?

1.Redução de custos

A redução e otimização de custos é um alvo a ser perseguido por qualquer empresa. Negócios que contam com custos otimizados e despesas reduzidas preservam o fluxo de caixa e geram mais lucros.

Por falar em custos, você já parou para analisar os custos mensais e anuais que a sua empresa possui apenas com a emissão de boletos para que seus clientes possam efetuar pagamentos em favor da sua empresa?

Em alguns modelos de negócios, existem empresas que chegam a emitir um boleto mensal para cada cliente, sabendo que cada boleto emitido possui um custo e que uma mesma empresa pode contar com centenas ou milhares de boletos emitidos a cada mês, imagine o custo gerado?

Para as empresas a expectativa é que o PIX reduza ou até mesmo elimine custos com transações, tornando mais barato o processo de faturamento das empresas.

Até agora, sabe-se que o PIX permitirá a realização de transferências a qualquer horário e em qualquer dia da semana e até mesmo para outras instituições com compensação em segundos. No entanto, cada banco poderá oferecer benefícios extras junto ao serviço.

De acordo com o Banco Central, o PIX será gratuito para pessoas físicas. Já para pessoas jurídicas cabe a cada banco decidir ou não pela cobrança e também pelo valor da tarifa, o que naturalmente irá gerar grande concorrência entre as instituições financeiras. Certamente, os bancos que desejarem aumentar a sua carteira de clientes do tipo pessoa jurídica, devem oferecer isenção de tarifas no novo serviço.

Vale destacar, que alguns bancos dentre eles o Nubank já sinalizaram que ofertarão o serviço gratuitamente também para empresas.

2.Mais canais de recebimento

Se a prometida redução de custos relacionada ao PIX tem gerado expectativa, outro benefício que vem chamando a atenção é o pagamento via QR Code e aproximação. Isso porque, de acordo com o Banco Central, com o PIX as empresas poderão receber pagamentos por NFC (Near Field Communication), que é justamente a tecnologia de aproximação e por leitura de QR Code.

A mudança pode representar uma redução significativa em outro custo que atualmente é assumido pelas empresas, o custo com o aluguel ou aquisição de máquinas de cartão e suas respectivas tarifas.

Com o PIX, pagamentos que antes seriam realizados por cartão de débito, poderão ser realizados via QR Code ou NFC por meio do PIX. Sem dúvidas um excelente benefício para as empresas, que além de receber o pagamento de forma instantânea deixam de pagar a taxa cobrada pelas máquinas de cartão.

3.Maior segurança

Com a realização de transações em tempo real, o PIX também deve contribuir para a redução do volume de dinheiro em espécie circulando nas empresas, o que será um passo importante para reduzir riscos com assaltos por exemplo.

Basta saldo disponível na conta para que clientes possam realizar pagamentos em tempo real. Por sinal, o mesmo se aplica às empresas que por sua vez poderão realizar pagamentos para seus fornecedores com maior facilidade e agilidade.

4.Fim do prazo de compensação de boletos

Com o PIX as empresas conseguirão captar recursos junto aos clientes de forma mais rápida. Pedidos que antes aguardavam a compensação dos boletos por exemplo, poderão ser liberados de forma instantânea.

Com o PIX, o cliente realizará o pagamento e a compensação ocorrerá em alguns segundos para a conta da empresa, o que por si só contribui para o fortalecimento e organização do fluxo de caixa e também para dar maior celeridade a diversos processos, como transações de compra e venda pela internet, por exemplo.

Como cadastrar uma empresa no PIX?

Para utilizar o PIX, as empresas assim como as pessoas físicas necessitam realizar um cadastro junto ao banco em que possuem conta, seja ela corrente, poupança ou de pagamentos.

A boa notícia é que esse cadastro pode ser realizado diretamente por meio do App ou  Internet Banking das instituições financeiras, sem a necessidade de se deslocar até uma agência, por exemplo.

Vale destacar também, que não existem restrições quanto ao porte da empresa. O PIX está liberado desde o MEI até grandes empresas.

No aplicativo ou Internet Banking a empresa irá escolher qual será a sua chave para recebimento de pagamentos via PIX, as opções são as seguintes:

 

  • CNPJ
  • Telefone
  • E-mail
  • Chave numérica aleatória

 

Essas serão as chaves utilizadas por todos, seja cliente ou não que necessitarem enviar pagamento para uma determinada empresa. Com isso, não se faz mais necessário ter em mãos os dados completos de uma empresa para efetivar transferências.

Basta o CNPJ, um telefone ou e-mail e pronto, transferência concluída para a conta de destino.

Sem dúvidas o PIX, promete mudar a forma como empresas e pessoas físicas realizam transações no sistema financeiro brasileiro.

Por fim, vale destacar que mesmo com o advento do PIX, todas as formas de pagamento já conhecidas continuam em funcionamento, como por exemplo o DOC, o TED e os boletos bancários.

O PIX é opcional, cabendo a empresa decidir ou não por utilizar a nova forma de pagamento disponibilizada pelo Banco Central. No entanto, sem dúvidas, as empresas que estiverem prontas para o PIX sairão na frente da concorrência ao tirar proveito de todos os benefícios já citados nesse artigo.

Qual a sua opinião sobre o PIX? Você acredita no potencial deste novo meio de pagamento também para empresas? Deixe o seu comentário!