Insights

COPOM mantém SELIC em 2%: Qual o real impacto dessa medida para o setor imobiliário e da construção civil?

Se você tem acompanhando as mais recentes notícias relacionadas às políticas econômicas do Governo e do Banco Central, você vem observando importantes reduções na Taxa Selic.

No entanto, como essas medidas podem favorecer as empresas do setor imobiliário e de construção civil? Confira neste conteúdo!

O que é a Taxa Selic?

O SELIC – Sistema Especial de Liquidação de Custódia, é um mecanismo utilizado pelo Banco Central para regular a economia, controlando a inflação, os juros praticados pelo mercado e alguns outros fatores.

Na prática a Selic serve de parâmetro para o mercado financeiro e está diretamente ligada aos empréstimos, financiamentos e taxas de juros.

Muitas pessoas não sabem, mas os bancos realizam empréstimos de curtíssimo prazo entre si, quase que diariamente. Esses empréstimos visam recompor momentâneamente o caixa das instituições, nos casos em que devido a um grande volume de transações com saída de recursos em um mesmo dia, não seja possível cumprir o valor do depósito compulsório.

Para quem não sabe, o depósito compulsório é uma espécie de fundo ou reserva que cada banco deve manter em caixa independente de qualquer coisa. O valor do depósito compulsório é determinado pelo Banco Central

Mas, afinal se os bancos contratam empréstimos entre si para recomposição do compulsório, qual é o percentual dos juros cobrados nessas transações? Justamente o percentual da taxa Selic.

Agora faz todo o sentido dizer que a Selic é a taxa básica da economia não é mesmo? Afinal, ela é a menor taxa de juros praticada pelo mercado.

Logo, quanto maior a Selic, mais altos os juros relacionados a obtenção de crédito e quanto mais baixa a Selic menores tendem a ser os juros praticados pelo mercado.

Quais os benefícios da queda da Selic para o mercado imobiliário e da construção civil?

Como comentamos no tópico anterior, com a Selic em baixa, os juros praticados pelo mercado tendem a ser mais baixos. Sabendo disso, o Governo por meio do Banco Central muitas vezes fazem uso de cortes na taxa Selic como estratégia para estimular a economia.

Com juros mais baixos, espera-se que a facilidade de acesso a crédito cresça, aumentando o poder de compra do brasileiro, estimulando a economia em seus mais diferentes setores e gerando empregos.

Com acesso facilitado a concessão de crédito e financiamentos, cresce o número de interessados pela compra de imóveis, por exemplo, impactando positivamente o mercado imobiliário e da construção civil, que costumam comemorar, as quedas na Selic.

Se pararmos para imaginar, por exemplo, que há alguns anos atrás a nossa Selic era de 14%, era impossível imaginar, que os Bancos fossem capazes de ofertar financiamentos imobiliários a juros de 6 ou 7% ao ano.

Com juros mais baixos, diminui as parcelas do financiamento imobiliário, que por sua vez, passam a se acomodar melhor no orçamento do brasileiro. Com isso, cresce o número de interessados na compra de imóveis e também o ranking de vendas e faturamento das construtoras e imobiliárias espalhadas pelo país.

Com mais empreendimentos saindo do papel, cresce a procura por mão de obra e também o número de empregos gerados pela construção civil.

Percebeu o quanto uma simples redução na taxa básica de juros da economia pode incentivar as engrenagens do mercado a girar? Fazendo uma analogia, podemos dizer, que ao reduzir a Selic, o Banco Central tenta contribuir para que a locomotiva Brasil se movimente.

O que esperar para o futuro da SELIC e quais os seus impactos sobre o mercado imobiliário e a construção civil?

No entanto, apesar dos seus benefícios para a economia, a taxa básica de juros, a Selic, deve começar a subir no segundo trimestre de 2021 quando as atenções dos dirigentes do Banco Central tendem a se concentrar para a meta de inflação de 2022, segundo os especialistas.

Isso porque, uma SELIC demasiadamente baixa por um período prolongado de tempo pode ter mais efeitos negativos do que positivo. Afinal, com crédito em excesso no mercado, não só se estimula a economia, como também pode-se estimular o endividamento e alta de preços, impulsionando o crescimento da inflação.

Com mais crédito e consequentemente mais dinheiro em circulação, os preços de produtos e serviços e consequentemente os custos de vida do brasileiro tende a subir, o que do ponto de vista econômico não é nada bom.

Parece complexo, não é mesmo? Mas, na verdade a economia é uma grande balança, onde o equilíbrio é fundamental para que ninguém saia perdendo.

Para o final de 2021, o mercado acredita em uma Selic em torno de 4%, o que inegavelmente ainda é um número bom. Com a retomada natural da economia, espera-se que o Banco Central reduza os estímulos econômicos, a partir do próximo ano.

O que não significa necessariamente um prejuízo para o setor imobiliário e da construção civil. Afinal, com a retomada da economia, cresce o número de empregos gerados, as empresas como um todo investem mais recursos no mercado e nos seus negócios e a economia gira e permanece em movimento sem depender de grandes medidas econômicas de incentivo, como é o caso da redução da Selic.

Prepare a sua empresa para novos horizontes

O ano de 2021 promete ser muito melhor do que 2020 e portanto, a sua empresa precisa mais do que nunca está preparada para os novos desafios.

Conheça a BR Efforts uma empresa especializada na prestação de serviços “Outsourcing” e “Insourcing” para todos os tipos de negócios, com foco, em startups e empresas de médio porte.

Trabalhamos nas áreas Contábil, Impostos, Trabalhista, Paralegal, Finanças, Controladoria, Consultoria Empresarial, Projetos de inovação e tecnologia e gestão empresarial.

Nosso foco é atender nosso cliente com tecnologia, personalização e eficácia. Conte com o nosso time de especialistas e faça o seu negócio crescer!

Conheça alguns dos nossos serviços:

  • Abertura de empresas;
  • Processo de gestão contábil e controladoria mediante a utilização de um sistema de ERP;
  • Planejamento, revisão e gestão financeira e tributária;
  • Preparação para investimento;
  • Apresentação para fundos de investimentos;

Deseja saber mais sobre a BR Efforts e descobrir como podemos ajudar a sua empresa a crescer? Entre em contato conosco!